ERP, o que é e para que serve?

ERP, o que é e para que serve?

Se você está buscando melhorar a performance da sua empresa – num mundo de complexidades crescentes e margens decrescentes – você precisa ler este texto

 

ERP (Enterprise Resource Planning ou Planejamento dos Recursos da Empresa), é um sistema de gestão empresarial. Ou seja, é um sistema de gestão integrada, responsável por cuidar de todas as atividades diárias de uma empresa, do administrativo ao operacional. Desde o faturamento até o balanço contábil, de compras a fluxo de caixa, de apuração de impostos a administração de pessoal, de inventário de estoque a contas a receber, do ponto dos funcionários ao controle do maquinário da fábrica.

 


 

O ERP é um software corporativo que tem como principal função apoiar as empresas no controle total de suas informações, integrando e gerenciando dados, recursos e processos para que as companhias tenham maior assertividade na tomada de decisão e sucesso nos negócios.

Num mercado cada vez mais competitivo, um dos principais desafios das empresas têm sido manter o controle de todos os seus processos e informações, que permitam que essas organizações identifiquem a melhores estratégias que possam destacá-las de seus concorrentes, com custos reduzidos e rentabilidade elevada. Essa é a proposta dos softwares de ERP, capazes de mensurar cada detalhe do negócio de forma automatizada e em tempo real, garantindo agilidade e eficiência às rotinas organizacionais.

Para que serve um ERP?
  • simplificar os processos operacionais da empresa;
  • agregar inteligência, segurança e qualidade para as informações;
  • integração dos departamentos, informações completas e consistentes;
  • automatização das atividades;
  • controle de estoque;
  • controle de custos;
  • controle de prazos;
  • controle de pessoal;
  • gestão integrada e especializada;
  • eficiência e produtividade.

Com o respaldo de um software de ERP todas as informações da empresa ficam concentradas em um único lugar, integrando dessa forma departamentos e dados com mais segurança e assertividade.

Os experts consideram que o valor investido na contratação de um bom ERP retorna rapidamente para os bolsos da empresa, justamente por conta do controle, economia e informação estratégica que o software proporciona, tornando a empresa mais competitiva.

Num mundo de complexidade crescente e margens decrescentes, essa pode ser a solução para sua empresa!

Sugestão de temas, perguntas ou comentários podem ser enviados através do espaço abaixo.

Read More
admin 14 de maio de 2021 0 Comments

Por que devo ter um site para delivery?

Quais são as vantagens de um site de delivery para restaurantes, pizzarias e lanchonetes?

Ter um site de delivery é muito benéfico para os restaurantes, pois assim como os aplicativos, eles possibilitam que muitas vantagens sejam obtidas, tanto pelo estabelecimento, quanto para os clientes. Veja algumas delas:

Presença on-line

Atualmente, é fundamental que qualquer empresa marque presença on-line, sobretudo as do ramo alimentício. Por isso, ter um site com delivery fará com que o seu restaurante esteja mais presente no dia a dia das pessoas.

Com a presença on-line, seu site pode começar a indexar no Google e outros sites de busca e você poderá alcançar muitos clientes.

Envio de notificações push

Com um site de delivery, quando alguém encontra a página do seu restaurante em pesquisas feitas no Google, por exemplo, podem ser enviadas notificações push, que oferecem as promoções do dia ou mostram os principais pratos oferecidos.

Acompanhamento das mudanças culturais da sociedade

Conforme destacamos anteriormente, o ser humano agora é cíbrido. Essa é uma mudança cultural vista nos últimos anos e que não atinge apenas os jovens, pois hoje em dia as pessoas mais velhas também já adquiriram o hábito de solicitar serviços pela internet. Assim, ao ter um site e aplicativo de delivery, você também acompanhará uma tendência cultural que deve se intensificar ainda mais nos próximos anos.

Como fazer um planejamento para começar a oferecer esse serviço?

Para desenvolver um site para delivery é preciso considerar uma série de questões e, para isso, é preciso ter um planejamento muito bem estruturado e contar com o suporte de uma gama de profissionais.

O primeiro passo para isso é pensar estrategicamente no público-alvo e na persona do seu restaurante, para compreender o que eles esperam quando acessam esse tipo de site. Esse trabalho é importante para a adoção de técnicas como o User Experience ou Designer UX, em que o design do site é feito de acordo com as necessidades e anseios do público.

Também é importante escolher uma plataforma de qualidade que faça com que os pedidos feitos no site cheguem corretamente à cozinha ou linha de produção do restaurante. Assim, será garantido que o site poderá atender corretamente e oferecer um serviço de qualidade ao público.

Quais são os motivos que fazem um site para delivery valer a pena?

Diversos motivos justificam que um site para delivery possa valer a pena para os restaurantes. Listamos alguns dos principais deles para você. Acompanhe!

Melhora a reputação do restaurante, pizzaria ou lanchonete

Ter um site para delivery melhora a reputação do seu restaurante, que será visto pelos clientes e pela comunidade em geral como um estabelecimento moderno, que acompanha as novas tecnologias e que se preocupa em oferecer um bom atendimento ao seu público.

Além disso, o site também deve seguir a identidade visual do restaurante, o que contribui para a divulgação da imagem da marca e consolidação da cultura organizacional. Isso se justifica pelo fato de que as pessoas verão que a página bem desenvolvida e com fácil acesso, é resultado de uma preocupação que o restaurante tem com os seus clientes.

Proporciona mais facilidade e praticidade para o cliente

As pessoas já adquiriram o hábito de fazer pedidos de lanches e até mesmo pratos mais elaborados por meio de sites através de um chat online e aplicativos, pois isso é muito mais prático do que fazer ligações telefônicas, que podem resultar em linhas ocupadas, por exemplo.

Por isso, ao investir nesse tipo de mídia e serviço, você também proporcionará mais facilidade para os seus clientes. Afinal, no dia a dia corrido que as pessoas têm e a dificuldade para conciliar trabalho, estudos e outras atividades, não é sempre que sobra tempo para ir até um restaurante e o site para delivery pode ser a solução ideal para atender a esse tipo de público.

Reduz custos

Quando você cadastra o seu restaurante para fazer parte de marketplaces como o iFood e o Uber Eats precisa pagar altas taxas para fazer parte dos sites e aplicativos desses serviços. Isso não acontece quando você tem as suas plataformas próprias, o que gera uma redução de custos para o estabelecimento.

Possibilidade de personalização

Você terá total liberdade para personalizar e alterar dados em seu site para delivery. Assim, de forma rápida e prática é possível inserir e excluir pratos, alterar preços etc.

Essa personalização só é possível quando você tem total poder de administração da página, o que só é permitido quando o desenvolvimento é feito por uma empresa que tem o entendimento de que esses detalhes podem ser resolvidos pelos próprios profissionais do restaurante.

Como desenvolver um site e aplicativo para delivery?

Para desenvolver um site e aplicativo para delivery você precisa contar com a ajuda de uma série de profissionais competentes, como designers, programadores, desenvolvedores de conteúdo, entre outros. Por isso, é necessário contratar uma empresa especialista nessa produção.

E então, conseguiu entender porque e como utilizar um site para delivery no seu restaurante, pizzaria ou lanchonete? Então, não perca mais tempo e implante o quanto antes essa tecnologia em seu estabelecimento. Você e os seus clientes serão beneficiados.

Nós da Agência G5 temos larga experiência no desenvolvimento de plataformas para delivery e podemos auxiliá-lo a obter o sucesso em suas estratégias digitais para conquistar mais clientes. Quer saber mais? Então entre em contato conosco agora mesmo!

Read More
admin 1 de abril de 2021 0 Comments

O que é CDN e por que usá-la em meu site?

O que é CDN e por que usá-la em meu site?

CDN é abreviação de Content Delivery Network (ou Rede de Distribuição de Conteúdo). É uma rede de servidores que armazenam o conteúdo de outros sites na memória e depois entrega aos usuários, baseando-se na localização geográfica, para conectá-lo ao servidor mais próximo e mais rápido.

Se você tem um Website, blog ou um e-commerce (comércio eletrônico), gaste alguns minutos lendo o texto abaixo e aprendendo um pouco sobre CDN, isto poderá trazer grandes ganhos para a velocidade da internet e segurança do seu site.

Como funciona?

Mas muitas pessoas ainda não entenderam o que é exatamente uma CDN, pois sempre existe a questão: “Eu ainda preciso de um servidor de hospedagem se eu contratar uma CDN?”. Então, neste artigo, tentaremos explicar o que é uma CDN e por que você precisa de uma CDN para otimizar seu site.

Muito confuso? Vamos colocar em palavras mais simples:
Normalmente, quando um usuário vem ao seu site, eles são redirecionados para seu servidor web. O seu servidor web está em uma localização central, digamos, São Paulo. Então, todos os usuários em seu site acessam esse servidor para visualizar seu conteúdo.

Quando você usa uma CDN, o conteúdo de seu site é armazenado (na forma de “cache”) em todos esses servidores da rede. Este conteúdo inclui imagens, folhas de estilo (arquivos css), javascripts, Flash, etc. A partir daí, quando um usuário visita seu site, a tecnologia CDN redireciona-o automaticamente para o servidor mais próximo de sua localização, aliviando a carga no seu servidor principal e carregando o site muito mais rápido.

Por exemplo: se o seu servidor principal estiver hospedado em São Paulo e alguém de Fortaleza tentar acessar seu site, ele será redirecionado para o servidor mais próximo que deverá estar no nordeste, bem próximo ou mesmo na própria cidade de Fortaleza.

A proximidade do usuário ao servidor da CDN tem um impacto positivo na velocidade de carregamento. Ao replicar seu conteúdo em vários servidores, geograficamente dispersos, você pode fazer suas páginas carregarem muito mais rápido. Em palavras simples, quanto mais perto o servidor da CDN estiver do usuário, mais rápido o seu visitante obtém o conteúdo do site.

É importante lembrar também que, além de acelerar os sites, uma CDN normalmente adiciona outras importantes características, como: SSL Grátis – pra poder usar HTTPS, compressão de imagens, otimização da cache no navegador, Web Firewall (ou WAF), proteção DDOS, etc.
Ou seja, pra você que tem um site, vale a pena conhecer mais e usar uma CDN.

Agora, se você tiver um alto volume de tráfego, então você poderá sobrecarregar o seu servidor, o que tornará o carregamento lento ou apresentará falhas no site. Esse é um dos pontos em que uma CDN é útil, pois ela é uma rede com dezenas ou centenas de servidores, e o mais importante é que esses servidores estão espalhados pelo Brasil e pelo mundo.

Se você deseja estar preparado para receber mais tráfego, ou se deseja apenas proteger seu site contra scripts maliciosos e ataques, este certamente será um bom caminho para se tomar.

Read More
admin 25 de outubro de 2020 0 Comments

Como montar a sua loja virtual?

Como montar a sua loja virtual?

O e-commerce é uma ótima alternativa para os empreendedores que desejam começar um novo negócio.

Além de ser um dos mercados que mais crescem no Brasil, ter um comércio eletrônico não é nenhum bicho de sete cabeças. Por isso, vamos ajudar você a montar sua loja virtual!

Para iniciar a construção da sua loja online, você precisará levar em consideração alguns pontos chave:

Definição da Plataforma

Integração com meios de pagamento

Segurança

Backoffice e Gestão de Estoque

Logística de entrega

Plataforma

Escolher a plataforma ideal para a sua loja é importante, pois ela representa a base de todo o negócio.

Existem três tipos de plataformas no mercado: gratuitas, de código-fonte aberto e pagas.

Algumas das mais utilizadas atualmente são Loja Integrada, Xtech, Vtex, WooCommerce, Magento, Shopify e Nuvem Shop.

Muito mais do que apenas optar por versões gratuitas ou pagas, a escolha de uma plataforma de e-commerce precisa analisar o match entre as funcionalidades da solução e as necessidades do seu negócio.

Para escolher, é necessário considerar as funcionalidades incluídas, o suporte da solução, as integrações nativas e o custo-benefício.

Pagamentos

A solução mais recomendada para quem está começando uma loja virtual é optar pelos intermediadores de pagamento, como o PayPalPagSeguro e o Mercado Pago. Eles são mais simples de usar, incluem sistemas antifraude e fazem adiantamento de recebíveis.

Segurança

A segurança das informações é fundamental para que seus clientes se sintam seguros ao realizar uma compra em sua loja virtual.

O SSL (Secure Socket Layer) funciona como uma proteção para todos os dados inseridos em sua loja e impede que possíveis invasores roubem informações de cadastro.

Além disso, o Google considera a utilização do certificado de segurança como fator de priorização em sua indexação. Em outras palavras, utilizar um SSL contribui para melhorar a relevância de um site nas buscas do Google.

Back Office e Gestão de Estoque

Assim como uma loja física, o e-commerce também inclui as etapas fundamentais de qualquer venda, como: gerar o pedido, conferir a compensação dos pagamentos, controlar o estoque, separar e embalar os produtos a serem despachados e emissão das notas fiscais, além do envio dos pedidos via transportadora ou Correios.

Uma ferramenta de ERP/Backoffice se conecta a sua plataforma de e-commerce e automatiza o controle desse passo-a-passo. Caso a sua empresa não possua esse sistema, as etapas precisarão ser realizadas pela equipe de vendas, manualmente ou por meio de sistemas de controle de estoque online que possuem planos com valores acessíveis.

Logística e Frete

Entregas de qualidade e sem atrasos são fundamentais para o sucesso da sua operação de vendas online. Por isso, dedique tempo e planejamento para escolher a forma que mais se adequa ao seu negócio.

Mais simples, os Correios são o meio mais utilizados pelas lojas online no Brasil. Contudo, há limite de peso e dimensões, além do risco de ser prejudicado por greves ou paralisações.

As transportadoras, como a Total Express, JadLog, Braspress e Fedex, possuem maior flexibilidade, mas seu custo pode não ser viável para operações menores.

Como alternativa para entregas em locais próximos, a utilização de frota própria, com motoboys, por exemplo, pode ajudar na realização de entregas mais rápidas.

Legislação

Por fim, é necessário atender à Nova Lei do E-commerce, que define regras que impactam em toda a operação de uma loja online, como: direito de arrependimento em 7 dias, canal obrigatório de atendimento ao consumidor, troca de produtos com defeito, dentre outras.

Seguir a legislação é essencial para a credibilidade no âmbito empresarial. Pesquise, estude e aplique estas regras para garantir o sucesso do seu negócio.

Agora que você já sabe como criar uma loja virtual, boas vendas!

Read More
admin 13 de agosto de 2020 0 Comments
Enviar Mensagem
Olá! Busque respostas na nossa Central de Ajuda ou converse com um de nossos especialistas.