Como montar a sua loja virtual?

Como montar a sua loja virtual?

O e-commerce é uma ótima alternativa para os empreendedores que desejam começar um novo negócio.

Além de ser um dos mercados que mais crescem no Brasil, ter um comércio eletrônico não é nenhum bicho de sete cabeças. Por isso, vamos ajudar você a montar sua loja virtual!

Para iniciar a construção da sua loja online, você precisará levar em consideração alguns pontos chave:

Definição da Plataforma

Integração com meios de pagamento

Segurança

Backoffice e Gestão de Estoque

Logística de entrega

Plataforma

Escolher a plataforma ideal para a sua loja é importante, pois ela representa a base de todo o negócio.

Existem três tipos de plataformas no mercado: gratuitas, de código-fonte aberto e pagas.

Algumas das mais utilizadas atualmente são Loja Integrada, Xtech, Vtex, WooCommerce, Magento, Shopify e Nuvem Shop.

Muito mais do que apenas optar por versões gratuitas ou pagas, a escolha de uma plataforma de e-commerce precisa analisar o match entre as funcionalidades da solução e as necessidades do seu negócio.

Para escolher, é necessário considerar as funcionalidades incluídas, o suporte da solução, as integrações nativas e o custo-benefício.

Pagamentos

A solução mais recomendada para quem está começando uma loja virtual é optar pelos intermediadores de pagamento, como o PayPalPagSeguro e o Mercado Pago. Eles são mais simples de usar, incluem sistemas antifraude e fazem adiantamento de recebíveis.

Segurança

A segurança das informações é fundamental para que seus clientes se sintam seguros ao realizar uma compra em sua loja virtual.

O SSL (Secure Socket Layer) funciona como uma proteção para todos os dados inseridos em sua loja e impede que possíveis invasores roubem informações de cadastro.

Além disso, o Google considera a utilização do certificado de segurança como fator de priorização em sua indexação. Em outras palavras, utilizar um SSL contribui para melhorar a relevância de um site nas buscas do Google.

Back Office e Gestão de Estoque

Assim como uma loja física, o e-commerce também inclui as etapas fundamentais de qualquer venda, como: gerar o pedido, conferir a compensação dos pagamentos, controlar o estoque, separar e embalar os produtos a serem despachados e emissão das notas fiscais, além do envio dos pedidos via transportadora ou Correios.

Uma ferramenta de ERP/Backoffice se conecta a sua plataforma de e-commerce e automatiza o controle desse passo-a-passo. Caso a sua empresa não possua esse sistema, as etapas precisarão ser realizadas pela equipe de vendas, manualmente ou por meio de sistemas de controle de estoque online que possuem planos com valores acessíveis.

Logística e Frete

Entregas de qualidade e sem atrasos são fundamentais para o sucesso da sua operação de vendas online. Por isso, dedique tempo e planejamento para escolher a forma que mais se adequa ao seu negócio.

Mais simples, os Correios são o meio mais utilizados pelas lojas online no Brasil. Contudo, há limite de peso e dimensões, além do risco de ser prejudicado por greves ou paralisações.

As transportadoras, como a Total Express, JadLog, Braspress e Fedex, possuem maior flexibilidade, mas seu custo pode não ser viável para operações menores.

Como alternativa para entregas em locais próximos, a utilização de frota própria, com motoboys, por exemplo, pode ajudar na realização de entregas mais rápidas.

Legislação

Por fim, é necessário atender à Nova Lei do E-commerce, que define regras que impactam em toda a operação de uma loja online, como: direito de arrependimento em 7 dias, canal obrigatório de atendimento ao consumidor, troca de produtos com defeito, dentre outras.

Seguir a legislação é essencial para a credibilidade no âmbito empresarial. Pesquise, estude e aplique estas regras para garantir o sucesso do seu negócio.

Agora que você já sabe como criar uma loja virtual, boas vendas!

Read More
admin 13 de agosto de 2020 0 Comments

Qual a identidade visual de sua empresa?

Quando você olha para esse símbolo abaixo, você já sabe instantaneamente de que se trata, não sabe?

 

Esse é o poder da identidade visual. Assim como o McDonald’s, sua empresa precisa ter uma identificação que cause uma primeira boa impressão e te faça ser lembrado. A identidade visual vai ser responsável por dar essa cara para você, reunindo os principais conceitos que definem sua empresa.

O que é a identidade visual?

A identidade visual é o conjunto de símbolos e elementos, principalmente gráficos, que definem sua empresa. O logotipo e outros materiais precisa representar os valores e o posicionamento do negócio, além de ser atrativo de acordo com cada nicho e público-alvo. Esses materiais vão ser usados para a fachada da empresa, cartões, flyers, pastas, outdoors, enfim, para todo material de marketing ou que precisa estar acompanhado de identificação do negócio.

Por que ela é tão importante?

Identidade visual não se trata só de uma imagem bonitinha para o seu negócio ou do nome de sua empresa com algumas cores ao redor. Se trata de estudo do seu público-alvo e posicionamento que irão se transformar em formas, cores, padrões, fontes.

O McDonald’s não escolheu as cores vermelho e amarelo ao acaso. Essas são as principais cores que incitam a fome em nós. Dependendo do nicho para o qual sua empresa atua, sua marca será diferente e irá transmitir a sensação que você deseja que seu negócio transmita. Se isso der certo, você atrai mais clientes, passa mais credibilidade e se destaca no mercado.

Como definir seu posicionamento?

O primeiro passo é reunir os valores e objetivos de sua empresa em uma folha de papel. De acordo com eles você irá definir se sua marca será séria, divertida, colaborativa, social, amigável, educativa, entre outros.

O segundo passo é conhecer qual é seu público-alvo. A pessoa para quem está vendendo precisa ser atraída por sua identidade visual. Se você vende doces para festas, por exemplo, pode escolher cores mais vivas e chamativas, que expressam a variedade de opções e os sabores. Já se possui um escritório de advocacia, sua marca será mais sóbria, com fontes serifadas e cores neutras.

Quem pode criar sua identidade visual?

É muito comum tentar criar por conta a identidade visual de um pequeno negócio ou procurar por pessoas próximas para fazer de forma gratuita, mas essa nem sempre é uma boa escolha. Quando se trata da primeira impressão que sua empresa vai passar, a melhor alternativa é contratar um profissional responsável pela criação da identidade visual, como um designer gráfico.

Se isso não for possível, tente realizar parcerias com estúdios de criação oferecendo o seu trabalho como troca para diminuir os custos. Em último caso, procure conhecer melhor os conceitos de design e ferramentas em cursos online para criar sua marca enquanto não puder contratar um profissional especializado. Lembre-se que sua marca precisa ser legível e o conceito precisa ser facilmente compreendido por qualquer um que a ver. Crie mais de uma versão para diferentes materiais gráficos e aplicações (preto, branco e monocromático), sem cometer exageros.

Fonte: Maquineta Celcoin

Read More
admin 23 de dezembro de 2019 0 Comments
Enviar Mensagem
Olá! Busque respostas na nossa Central de Ajuda ou converse com um de nossos especialistas.